terça-feira, 22 de julho de 2008

A Mão Esquerda da Escuridão

Cosplays brasileiros de Batman (DF) e Homem de Ferro (RJ)
Hoje fui assistir o Batman (Cavaleiro das Trevas) e confesso que fiquei estasiado. Não apenas por ver a atuação de Christian Bale que foi ótima como eu já esperava, mas também por verificar a última atuação do Coringa (Heath Ledger) que sem dúvida nenhuma merece disputar um Oscar post mort, infelizmente. Uma história mais adulta sem brincadeiras sem sentido. Alguns momentos são de arrepiar. A trilha do coringa é um pouco responsável por isso, sem dúvida ;-) O clima chega a assutar. Não deixe de ver na "telona". Parabéns Christopher Nolan, só espero que você consiga o mesmo nos demais que virão por ai...

Outro filme que merece destaque, principalmente para quem lê (ou já leu) gibis é Homem de Ferro, também com brilhante atuação e promessa de que "Os Vingadores" vem por ai. Pra quem não conhece Os Vingadores, aguardem Capitão América, Namor, Thor, Homem de Ferro e naturalmente aquele cara verde que adora falar "Hulk esmaga". Isso fica evidente para quem assistiu ao final de Iron Man e Hulk 2 que sem dúvida melhorou em relação ao primeiro.
Realmente fazemos parte de gerações com sorte por podermos presenciar quase "ao vivo" nossos heróis e vilões de infância que pupularam tanto nossa imaginação.
Que venha todo o universo Marvel e DC pois estamos aguardando na primeira fila...

Para saber mais:

2 comentários:

Bert disse...

Não achei o Bale bom neste filme. Uma das piores que já vi, mas o resto do filme arrasa mesmo. O Coringa podia ter passado sem as exageradas lambidinhas de lábio. Muito bom e fiel às HQs. Passa no período em que a mansão estava sendo reconstruída (embora isto não tenha acontecido no início da "carreira" do batman).

Glauco disse...

Como fã de animações e quadrinhos, posso dizer que a maior qualidade dos filmes é seguirem a história original.
Batman me assustou, principalmente o Coringa, estou com trauma de palhaços agora.
Ironman foi, meio, ah, eu não gostava da história mesmo. O enredo é muito Americano, se é que me entende.
Ja ne