sexta-feira, 7 de janeiro de 2011

TRON - Legado: um filme totalmente discriminatório


A Disney não mudou nada sua forma machista de fazer filmes.  Apesar de estarmos no século XXI as mulheres ainda recebem papéis superficiais ou subalternos no filme Tron.  As primeiras mulheres que aparecem no filme representam papel de mães e daquelas bem antigas estilo medieval, quando surgem apenas para vestir o guerreiro com sua armadura. Uma delas ainda se dá ao luxo de aconselhar o protagonista como que para reforçar sua imagem materna, visto que ele não sabia o que fazer, tadinho. Em seguida, as quatro mulheres são congeladas na parede como se só servissem pra isso.  A protagonista que surge mais a frente é uma aprendiz que também é mostrada apenas para servir, pois salva o protagonista inúmeras vezes sacrificando-se inclusive por ele.  Sua imagem sempre é de mulher submissa e subserviente. É lamentável que em pleno século XXI a mulher ainda seja relevada a meros papéis sem importância. Fico imaginando porque uma mulher não poderia ter sido a protagonista principal nessa história? Porque o filho não poderia ter sido uma filha? Onde estavam as cenas de mulheres lutando como os homens ou mesmo entre elas? Percebe-se por esse filme que a mulher ainda esta longe de alcançar seu lugar de merecimento em nossa sociedade. 

5 comentários:

Anônimo disse...

Caro Carlos Alberto,

Apoio sua iniciativa e conte comigo para colaborar com o retorno desta importante coleção OS CIENTISTAS. Parabéns !

Quanto aos originais me interessam sim.

Informe-me quais KITs você tem disponível para negociação e o estado de cada um.

Continuo no aguardo.

Abraços,

Mauro Taddeo
(012)3629-3458
(012)8149-1094
mauro.taddeo@ig.com.br

Anônimo disse...

Porque essa preocupação "PC"?? Ainda esse papo de que mulher é isso e homem é aquilo? Caramba, e vc se acha moderno por defender algo que nem as mulheres de hoje querem defender mais? (excluidas as feias e as sapatas, claro). Mulheres de verdade querem sim ser paparicadas, protegidas e amadas por homens de verdades e não por Ricks Martins enrustidos!!

Ana Beansìdhe disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Ana Beansìdhe disse...

Ótima reflexão,adorei.
Ser moderno é não se prender a amarras mentais e sempre questionar os padrões que a sociedade insiste em nos empurrar e nem questionamos o porquê de tais preconceitos.
Parabéns.

Sybylla disse...

Cada vez que eu vejo um comentário que tem "mulher de verdade", já fico com ânsia de vômito, porque é mais um machistinha que acha que machismo não existe e que mulher serve para ser alegoria, inclusive cagando regras, como se conhecesse todas as mulheres do mundo. É tão corajoso para dar sua opinião sem embasamento, que ainda veio anonimamente falar o que não deve.


Eu gostei de TRON por causa do redesign da obra, mas com relação aos papéis de gênero, de fato, é um filme patriarcal. Por que não Sam Flynn não poderia ser Samantha Flynn?

FC precisa experimentar mais e sair do lugar comum. Pra ontem.


Sybylla
momentumsaga.com